LTC Tecnologia Criação de Sites
en it

Como Criar um Site com ChatGPT: Usando Inteligência Artificial para Criar um Site do Zero

Na rotina cada vez mais acelerada dos dias atuais, a capacidade de desenvolver sites de maneira rápida e eficiente é crucial para empresas e organizações. Por conta disso, ferramentas baseadas em inteligência artificial (IA), como o ChatGPT, têm ganhado popularidade significativa ao longo dos últimos anos.

Hoje, os usuários já podem usar essas tecnologias avançadas de IA para simplificar e automatizar várias tarefas de desenvolvimento web. Neste tutorial, vamos explorar como criar um site usando o ChatGPT.

Conteúdo

O Que é ChatGPT?

O ChatGPT é um bot de conversa desenvolvido pela OpenAI que usa um modelo de processamento de linguagem para gerar textos com base em pedidos do usuário. Ele pode ser utilizado em muitas aplicações, desde a geração de conteúdo e tradução de textos até a produção de códigos de programação.

Como o ChatGPT Funciona?

Do ponto de vista do usuário, o ChatGPT funciona de forma extremamente direta. Você só precisa digitar uma pergunta ou comando no campo apropriado, e a ferramenta retornará com uma resposta relevante.

O processo por trás destas respostas de inteligência artificial, entretanto, é bastante complexo.

O ChatGPT usa uma técnica de aprendizado de máquina chamada modelo de Processamento de Linguagem Natural (PLN). Essa tecnologia permite que computadores entendam, interpretem e gerem textos que simulam a linguagem humana, combinando aspectos de linguística e ciência da computação.

Este modelo não chega a ser uma novidade. Ferramentas como a Google Assistente e a Siri já são baseadas no modelo PLN, assim como aplicações de sugestão de palavras, detecção de plágio ou revisão automática.

O que torna a OpenAI diferente dessas ferramentas é que o laboratório “treina” o ChatGPT usando um método conhecido como Reinforcement Learning from Human Feedback (RLHF). Basicamente, trata-se de uma técnica que envolve feedback feito por seres humanos para avaliar e ranquear as respostas da ferramenta com base em sua qualidade.

Além disso, os engenheiros da OpenAI utilizam o algoritmo Proximal Policy Optimization (PPO) para refinar o procedimento de aprendizagem e gerar respostas mais realistas do ChatGPT.

De acordo com o laboratório, o ChatGPT é capaz de simular um padrão conversacional humano. O formato de diálogo permite que o bot responda perguntas relacionadas a uma questão anterior, admita seus erros, questione premissas incorretas e rejeite comandos inapropriados.

Estes aspectos tornam o ChatGPT muito mais avançado que assistentes de IA já existentes, como a Siri e a Alexa, uma vez que elas não são programadas para diálogos contínuos.

Como Configurar o ChatGPT

É necessário criar uma conta no site da OpenAI para usar o ChatGPT. O processo é bem simples: tudo o que você precisa fazer é fornecer alguns dados, como seu nome, endereço de email e número de telefone.

Sem mais delongas, vamos dar uma olhada no passo-a-passo para criar sua conta na plataforma da OpenAI.

1. Vá até a página do ChatGPT

Visite a página do ChatGPT e clique no botão Try ChatGPT (Testar ChatGPT) para fazer login ou criar uma conta. Nesta página, você também pode conferir algumas informações sobre a ferramenta, como seu método de treinamento, limitações e exemplos de uso.

2. Digite Seu Endereço de Email e Senha

Crie uma nova conta digitando seu endereço de email e senha. Clique em Continue (Continuar).

3. Confirme seu Email e Número de Telefone

Em seguida, você receberá um pedido de verificação no endereço de email cadastrado. Abra-o e clique em Verify email address (Verificar endereço de email).

O botão te redirecionará para a página de cadastro da OpenAI, na qual você deverá digitar seu nome e número de telefone. Por fim, a plataforma enviará um código de verificação via WhatsApp ou SMS para o número cadastrado.

4. Envie Suas Perguntas e Aguarde a Resposta

Com o cadastro completo, você pode começar a usar o modelo de IA escrevendo uma questão ou comando na caixa de texto na porção inferior da página. Aperte enter e aguarde a resposta do bot.

Vale notar que, embora o site do ChatGPT esteja disponível apenas em inglês, o bot em si funciona em diversos idiomas: você pode digitar as perguntas ou comandos em português, por exemplo, e a ferramenta responderá no mesmo idioma.

A velocidade da resposta depende de quantas pessoas estiverem usando o serviço ao mesmo tempo.

É possível avaliar a resposta clicando nos botões de polegar para cima ou para baixo, o que ajuda a inteligência artificial a aprender quais são as melhores respostas para aquele comando.

Também é possível gerar uma nova resposta para o mesmo comando clicando no botão Regenerate response (Gerar resposta novamente) acima da caixa de texto.

Como Criar um Site Com o ChatGPT

Como modelo de linguagem, o ChatGPT pode ajudar com várias tarefas num projeto de desenvolvimento web. Por exemplo, um desenvolvedor full-stack pode usar a ferramenta para:

  • Criar fragmentos e exemplos de código para ajudar na implementação de recursos ou funcionalidades específicas.
  • Responder perguntas técnicas relacionadas ao projeto de criação do site, como explicar um determinado conceito de programação ou as melhores práticas relacionadas a ele.
  • Obter recomendação de ferramentas, bibliotecas e recursos para simplificar o processo de desenvolvimento e melhorar a eficiência.

Além disso, este modelo de AI pode ajudar os usuários a desenvolver o planejamento básico dos seus sites e criar o layout das páginas, além de gerar algumas ideias de conteúdo.

Escolha um Plano de Hospedagem e Domínio

Antes de criar seu site com o ChatGPT, não se esqueça de registrar um domínio e contratar um plano de hospedagem WordPress. Selecionar uma hospedagem de qualidade é uma das garantias para que o seu site funcione corretamente e tenha desempenho adequado.

Dê preferência a planos de hospedagem com alguns recursos básicos, como instalador de um clique e painel de controle amigável, para simplificar as tarefas de gerenciamento do seu site.

Também é importante levar em conta os recursos de segurança da empresa de hospedagem, assim como a qualidade da sua equipe de suporte. Esses aspectos ajudarão seu site a rodar sem sustos como ataques cibernéticos ou problemas técnicos constantes.

Além do plano de hospedagem, você também precisa escolher um bom domínio. Ele precisa ser memorável e transmitir a proposta do seu site. Use um verificador de domínio para garantir que o domínio que você deseja está disponível.

Como Usar o ChatGPT para Criar as Páginas de um Site WordPress

Para começar, nós pedimos ao ChatGPT para criar o planejamento básico das páginas de um site que será desenvolvido para uma pequena empresa de desenvolvimento web. No pedido, o site deve conter ao menos cinco páginas importantes.

O ChatGPT respondeu com um planejamento básico e pequenas explicações para o propósito e o conteúdo de cada página. É possível usar essas recomendações como base para a criação de um sitemap, por exemplo.

Além disso, você pode aprofundar o questionamento para torná-lo mais específico ao seu site. Nós pedimos à ferramenta para escrever elementos para a página inicial, incluindo o texto principal, o texto secundário e o botão de chamada (CTA).

O ChaGPT pode ainda ajudar em alguns aspectos essenciais da criação de sites, como uma empresa de hospedagem web ou um tema WordPress baseado nas suas necessidades.

Estas ideias de sites podem simplificar o processo de pesquisa inicial, afunilando suas opções. Lembre-se de fazer mais pesquisas antes de iniciar o seu projeto de desenvolvimento web.

Como Usar o ChatGPT para Criar o Design do Seu Site

O próximo passo é testar se o ChatGPT é capaz de criar códigos para páginas web básicas.

Neste exemplo, nós pedimos à AI que escrevesse linhas de código HTML para criar algumas das páginas que precisamos. O primeiro comando é para que o ChatGPT crie uma página inicial usando Bootstrap e design responsivo.

Comando: Crie o template de uma página inicial responsiva usando Bootstrap. Inclua um menu no cabeçalho com links para as seguintes páginas: Página Inicial, Sobre Nós, Serviços, Blog e Contato.

<!DOCTYPE html>

<html lang=”en”>

<head>

<meta charset=”UTF-8″ />

<meta name=”viewport” content=”width=device-width, initial-scale=1.0″ />

<meta http-equiv=”X-UA-Compatible” content=”ie=edge” />

<link

rel=”stylesheet”

href=”https://maxcdn.bootstrapcdn.com/bootstrap/4.0.0/css/bootstrap.min.css”

integrity=”sha384-Gn5384xqQ1aoWXA+058RXPxPg6fy4IWvTNh0E263XmFcJlSAwiGgFAW/dAiS6JXm”

crossorigin=”anonymous”

/>

<title>Página Inicial</title>

</head>

<body>

<!– Cabeçalho –>

<header>

<nav class=”navbar navbar-expand-lg navbar-light bg-light”>

<a class=”navbar-brand” href=”#”>Logo</a>

<button

class=”navbar-toggler”

type=”button”

data-toggle=”collapse”

data-target=”#navbarNav”

aria-controls=”navbarNav”

aria-expanded=”false”

aria-label=”Toggle navigation”

>

<span class=”navbar-toggler-icon”></span>

</button>

<div class=”collapse navbar-collapse” id=”navbarNav”>

<ul class=”navbar-nav”>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Página Inicial</a>

</li>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Sobre Nós</a>

</li>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Serviços</a>

</li>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Blog</a>

</li>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Contato</a>

</li>

</ul>

</div>

</nav>

</header>

<!– Conteúdo principal –>

<main>

<div class=”container my-5″>

<h1 class=”text-center”>Bem-vindo à Página Inicial</h1>

<p class=”text-center”>

Aqui você encontrará informações sobre nós e nossos serviços.

</p>

</div>

</main>

<!– Rodapé –>

<footer class=”bg-light py-3″>

A ferramenta respondeu com as linhas de código para uma página inicial, conforme solicitado. Nós testamos este código para garantir que ele está funcionando de acordo com o esperado, e é assim que ele fica num navegador:

página inicial de site codificado automaticamente pelo chatgpt

Em algumas ocasiões, o bot pode parar de funcionar no meio de um processo, especialmente ao escrever um script mais longo. Caso isso aconteça, você tem três opções:

  • Continue – digite este comando para que o ChatGPT retome a escrita de onde parou. Nós recomendamos usar este método sempre que possível, para economizar tempo.
  • Gerar nova resposta – clique neste botão em cima da caixa de texto. Isso fará com que o bot reescreva a resposta anterior do zero. Entretanto, você poderá encontrar o mesmo erro de antes.
  • Novo chat – selecione esta opção no canto superior esquerdo da página se os métodos anteriores não funcionarem. Tenha em mente que, com esta opção, o bot não pode levar em consideração perguntas/pedidos anteriores e deve recomeçar do zero.

Em seguida, nós pedimos ao ChatGPT para criar o template de uma página de blog com layout de grade usando o mesmo método.

Intencionalmente, nós omitimos os detalhes sobre o design responsivo e o Bootstrap, para checar se o bot conseguiria entender o contexto do pedido a partir do comando anterior.

Comando: Agora crie o template para a página do blog. Ela deve listar, em layout de grade, todas as postagens do blog publicadas no site.

<!DOCTYPE html>

<html lang=”en”>

<head>

<meta charset=”UTF-8″ />

<meta name=”viewport” content=”width=device-width, initial-scale=1.0″ />

<meta http-equiv=”X-UA-Compatible” content=”ie=edge” />

<link

rel=”stylesheet”

href=”https://maxcdn.bootstrapcdn.com/bootstrap/4.0.0/css/bootstrap.min.css”

integrity=”sha384-Gn5384xqQ1aoWXA+058RXPxPg6fy4IWvTNh0E263XmFcJlSAwiGgFAW/dAiS6JXm”

crossorigin=”anonymous”

/>

<title>Blog</title>

</head>

<body>

<!– Cabeçalho –>

<header>

<nav class=”navbar navbar-expand-lg navbar-light bg-light”>

<a class=”navbar-brand” href=”#”>Logo</a>

<button

class=”navbar-toggler”

type=”button”

data-toggle=”collapse”

data-target=”#navbarNav”

aria-controls=”navbarNav”

aria-expanded=”false”

aria-label=”Toggle navigation”

>

<span class=”navbar-toggler-icon”></span>

</button>

<div class=”collapse navbar-collapse” id=”navbarNav”>

<ul class=”navbar-nav”>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Página Inicial</a>

</li>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Sobre Nós</a>

</li>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Serviços</a>

</li>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Blog</a>

</li>

<li class=”nav-item”>

<a class=”nav-link” href=”#”>Contato</a>

</li>

</ul>

</div>

</nav>

</header>

<!– Conteúdo principal –>

<main>

<div class=”container my-5″>

<h1 class=”text-center”>Blog</h1>

<p class=”text-center”>Confira as últimas postagens em nosso blog.</p>

<div class=”row”>

<!– Postagem 1 –>

<div class=”col-md-4 my-3″>

<div class=”card”>

<img

src=”https://via.placeholder.com/300×200″

class=”card-img-top”

alt=”Postagem 1″

/>

<div class=”card-body”>

<h5 class=”card-title”>Título da Postagem 1</h5>

<p class=”card-text”>

Resumo da postagem 1.

</p>

<a href=”#” class=”btn btn-primary”>Leia Mais</a>

</div>

</div>

</div>

<!– Postagem 2 –>

<div class=”col-md-4 my-3″>

<div class=”card”>

<img

src=”https://via.placeholder.com/300×200″

class=”card-img-top”

alt=”Postagem 2″

/>

<div class=”card-body”>

<h5 class=”card-title”>Título da Postagem 2</h5>

<p class=”card-text”>

Resumo da postagem 2.

</p>

<a href=”#” class=”btn btn-primary”>Leia Mais</a>

</div>

</div>

</div>

<!– Postagem 3 –>

<div class=”col-md-4 my-3″>

<div class=”card”>

<img

src=”https://via.placeholder.com/300×200″

class=”card-img-top”

alt=”Postagem 3″

/>

<div class=”card-body”>

<h5 class=”card-title”>Título da Postagem 3</h5>

<p class=”card-text”>

Resumo da postagem 3.

</p>

<a href=”#” class=”btn btn-primary”>Leia Mais</a>

</div>

</div>

</div>

</div>

</div>

</main>

<!– Rodapé –>

<footer class=”bg-light py-3″>

<div class=”container”>

<p class=”text-center”>Copyright &copy; 2023</p>

</div>

</footer>

<script

src=”https://code.jquery.com/jquery-3.2.1.slim.min.js”

integrity=”sha384-KJ3o2DKtIkvYIK3UENzmM7KCkRr/rE9/Qpg6aAZGJwFDMVNA/GpGFF93hXpG5KkN”

crossorigin=”anonymous”

></script>

<script

src=”https://cdnjs.cloudflare.com/ajax/libs/popper.js/1.12.9/umd/popper.min.js”

integrity=”sha384-ApNbgh9B+Y1QKtv3Rn7W3mgPxhU9K/ScQsAP7hUibX39j7fakFPskvXusvfa0b4Q”

crossorigin=”anonymous”

></script>

O bot respondeu corretamente um pedido relacionado ao comando anterior e gerou as linhas de código conforme solicitado. O código também funciona quando carregado no navegador.

página do blog de site codificado automaticamente pelo chatgpt

Além de escrever códigos para templates de páginas, o bot também pode gerar elementos específicos. Aqui está um exemplo de como ele cria um formulário de contato simples.

Comando: Crie uma página simples com um formulário de contato. Inclua os seguintes campos: nome, endereço de email e número de telefone.

<!DOCTYPE html>

<html lang=”en”>

<head>

<meta charset=”UTF-8″>

<meta name=”viewport” content=”width=device-width, initial-scale=1.0″>

<link rel=”stylesheet” href=”https://maxcdn.bootstrapcdn.com/bootstrap/4.0.0/css/bootstrap.min.css” integrity=”sha384-Gn5384xqQ1aoWXA+058RXPxPg6fy4IWvTNh0E263XmFcJlSAwiGgFAW/dAiS6JXm” crossorigin=”anonymous”>

<title>Formulário de Contato</title>

</head>

<body>

<div class=”container my-5″>

<h1 class=”text-center”>Formulário de Contato</h1>

<form>

<div class=”form-group”>

<label for=”nome”>Nome</label>

<input type=”text” class=”form-control” id=”nome” placeholder=”Seu nome”>

</div>

<div class=”form-group”>

<label for=”email”>Endereço de E-mail</label>

<input type=”email” class=”form-control” id=”email” placeholder=”Seu e-mail”>

</div>

<div class=”form-group”>

<label for=”telefone”>Número de Telefone</label>

<input type=”tel” class=”form-control” id=”telefone” placeholder=”Seu telefone”>

</div>

<button type=”submit” class=”btn btn-primary”>Enviar</button>

</form>

</div>

</body>

</html>

Perceba que este código também usa Bootstrap, ainda que nós não tenhamos especificado isso no comando. Para ter certeza de que o código funciona, nós o testamos usando o Replit:

página de formulário criada pelo chatgpt rodando no replit

Também é possível usar a ferramenta para gerar códigos CSS que ajustem elementos de design específicos — como fontes, paletas de cores para sites ou tamanhos de determinados itens.

Você pode integrar os scripts gerados pelo ChatGPT com temas e templates prontos do WordPress. Desta forma, você não precisa criar layouts do zero e pode focar na adição de novos elementos de design para as suas páginas.

página do plugin para wordpress simple custom css

Você pode inserir código CSS personalizado em um tema WordPress de várias maneiras. É possível usar o recurso nativo de personalização, criar um tema filho ou usar plugins como o Simple Custom CSS ou o Custom CSS Pro.

Leitura Sugerida

Confira nosso tutorial com as melhores práticas de web design para melhorar ainda mais o seu site.

Como Usar o ChatGPT para Gerar Conteúdo de Site

Por conta das suas capacidades em processamento de linguagem, usar o ChatGPT para gerar conteúdo de sites tem sido cada vez mais comum. A inteligência artificial pode sugerir ideias e rascunhos em segundos, economizando seu tempo.

Nós usaremos a ferramenta para criar conteúdo para páginas estáticas e postagens em blogs.

Vamos começar pedindo que o ChatGPT escreva um conteúdo estático, como a página Sobre Nós. Certifique-se de incluir todas as informações importantes sobre o seu site e empresa no comando, para que o bot entenda o contexto do pedido.

chatgpt criando texto para página sobre nós de site de empresa

O ChatGPT também pode te ajudar a escrever uma postagem para o blog do seu site. Você pode incluir frases específicas baseadas na sua pesquisa de palavras-chave, para ajudar no SEO do seu blog. Neste exemplo, nós pedimos para o bot gerar um texto sobre a escolha de um bom domínio.

chatgpt gerando texto para blog

Se você tem um público-alvo específico em mente, pode pedir que a ferramenta crie o conteúdo com um estilo de linguagem específico, e para que ela o combine com as características e o nível de conhecimento da faixa demográfica que pretende atingir.

Por exemplo, você pode pedir para o ChatGPT explicar o mesmo assunto em uma linguagem mais simples para alunos da quinta série.

chatgpt explicando o que é domínio de forma que seja acessível para um aluno da quinta série

Também é possível usar a ferramenta para ajudar na criação de outros formatos de conteúdo, como vídeos e podcasts. Desta forma, você pode gerar rapidamente um roteiro — muito embora provavelmente sejam necessários ajustes no estilo e formato desejado.

chatgpt criando roteiro para vídeo sobre como criar um site

Tenha em mente que o ChatGPT e outras ferramentas baseadas em inteligência artificial não escreverão conteúdo perfeito para o seu site. Revisões e edições feitas por seres humanos ainda são cruciais para garantir que seu conteúdo seja de alta qualidade.

Problemas e Limitações de Usar o ChatGPT para Criar um Site

Apesar de ir além das capacidades de outras ferramentas baseadas em AI, o ChatGPT ainda possui limitações.

Atualmente, seu maior problema tem a ver com a precisão das informações dadas. A ferramenta pode dar uma resposta que parece plausível, mas na verdade é incorreta. Isso acontece porque o bot não tem como checar a veracidade da informação.

O “conhecimento” do ChatGPT vem principalmente de dados de 2021. Como a OpenAI ainda está alimentando a ferramenta com informações de 2022 (e 2023), ela pode produzir respostas falsas ou ultrapassadas para perguntas relacionadas a assuntos recentes.

Portanto, qualquer usuário precisa checar as respostas dadas pelo ChatGPT antes de incluí-las em seus projetos. Ignorar a parte da revisão humana ao trabalhar com conteúdo gerado por AI pode resultar em danos à imagem da sua marca por conta da potencial disseminação de conteúdo falso.

O mesmo vale para o aspecto técnico. Ao criar um site usando inteligência artificial, é importante testar todos os códigos gerados em serviços como o Replit antes de adicioná-los ao seu site.

página inicial do replit

Certifique-se também de que ChatGPT está gerando o código exato para o pedido que você fez. Atualmente, a ferramenta tende a adivinhar a intenção do usuário ao invés de retornar com uma pergunta para que o seu propósito seja melhor compreendido, o que pode ser um problema no caso de comandos vagos ou pouco precisos.

Conclusão

Os avanços significativos nas tecnologias de inteligência artificial já possibilitam a criação de um site com a ajuda de IA. O ChatGPT pode ajudar a criar sites gerando trechos de código e dando várias recomendações para acelerar o processo de desenvolvimento.

A ferramenta é gratuita e acessível a todo tipo de usuário, transformando-se em uma boa opção para iniciantes e pessoas sem qualquer experiência na área.

Por outro lado, o ChatGPT e outras ferramentas similares possuem limitações. Por exemplo, ele pode gerar uma resposta falsa para a sua questão ou mesmo dar instruções danosas.

Portanto, por mais que o uso do ChatGPT possa economizar tempo do seu projeto, é essencial que um ser humano revise e edite as respostas da ferramenta ao criar sites com inteligência artificial.

Criar Site com ChatGPT – Perguntas Frequentes

Nesta seção, nós responderemos algumas das perguntas mais frequentes sobre como criar um site com o ChatGPT.

Quanto Custa o ChatGPT?

O ChatGPT está disponível gratuitamente sem limite de uso, mas a ferramenta pode ficar mais lenta durante períodos de alta demanda. A OpenAI está atualmente testando uma versão paga do serviço, então um plano premium poderá ser lançado futuramente.

Para Que o ChatGPT Pode Ser Usado?

O ChatGPT é baseado no modelo de Processamento de Linguagem Natural (PLN), que permite que ele produza texto semelhante à linguagem humana com base no pedido do usuário. Alguns dos usos mais comuns da ferramenta incluem a tradução de textos, escrita de conteúdo e geração de códigos de programação.

É Possível Criar um Site Personalizado com o ChatGPT?

O desenvolvimento de sites com o ChatGPT é possível até certo ponto. A ferramenta pode ajudar os usuários a escrever linhas de código para formar páginas, dar sugestões de design e criar conteúdo web. Entretanto, a edição humana ainda é necessária para garantir que todas as informações geradas pelo bot são corretas e funcionais.

Litecoin (LTC): o que é, valor hoje e como comprar

Saiba o que é Litecoin, como funciona, sua cotação e quais as vantagens e riscos. Descubra aqui tudo sobre essa criptomoeda e como comprar!

O Litecoin (LTC) é uma criptomoeda completamente independente do Bitcoin, que usa um algoritmo e mecanismo diferente de mineração. Como o próprio nome sugere, o Litecoin foi criado para ser uma cripto de fato mais leve do que o Bitcoin.

No entanto, as duas criptomoedas compartilham similaridades tecnológicas na utilização da Blockchain. Neste artigo, te contamos quais são as principais semelhanças  e diferenças entre ambas, como funciona o Litecoin e se vale a pena investir nesse ativo. Confira!

O que é Litecoin (LTC)?

O Litecoin é uma criptomoeda criada para suprir uma demanda que o Bitcoin teria dificuldades em atender, segundo o próprio o criador da moeda, Charlie Lee.

Charlie é ex-engenheiro do Google e da exchange norte-americana Coinbase. O código-fonte do Litecoin foi lançado em 7 de outubro de 2011, e seu primeiro bloco minerado 5 dias mais tarde.

Como o Litecoin surgiu

Ao invés de arriscar algo novo, Charlie Lee preferiu incorporar o algoritmo de mineração de outro projeto na época, a Tenebrix. Sua ideia era simplificar o processo do Bitcoin, permitindo um maior acesso tanto na utilização quanto na mineração.

Seu processo de validação é o mecanismo Prova de Trabalho (Proof of Work), recompensando os mineradores por meio da emissão de novas moedas. Ou seja, não houve pré-venda ou ICO, a oferta inicial de criptomoedas.

Forks do Bitcoin
Exemplos de fork do Bitcoin: Bitcoin Cash (BCH) e Bitcoin Gold (BTG)

Para que serve o Litecoin?

O objetivo do Litecoin é atuar como a prata é para o ouro, no caso, o Bitcoin. De forma análoga, seu valor de mercado é livremente determinado por compradores e vendedores, permitindo sua livre transferência entre seus usuários, enquanto oferece a segurança e transparência da Blockchain.

Com um espaçamento menor de tempo entre os blocos e um algoritmo de mineração que exige menos memória, o Litecoin rapidamente conquistou adeptos, e desde então vem assegurando uma posição dentre as melhores criptomoedas e maiores em capitalização de mercado.

Devido ao número limitado de moedas a ser minerado, o LTC tornou-se um dos criptoativos mais negociados, atualmente listado com liquidez na ampla maioria das grandes exchanges, incluindo aqui na Coinext.

Diferença entre Litecoin e Bitcoin

Conforme mencionamos, ambas as criptomoedas utilizam o sistema Blockchain, além da mineração através da Prova de Trabalho (PoW), realizada por meio da solução de complexos problemas matemáticos.

Já as diferenças entre LTC e BTC concentram-se em três grandes áreas:

  1. Velocidade de transações: a verificação das transações e criação dos blocos de informação é mais rápido que no Bitcoin; um novo bloco é gerado a cada 2 minutos e 30 segundos, ante os 10 minutos em média do Bitcoin.
  2. Quantidade em circulação: o total a ser minerado de moedas no Litecoin é 4 vezes maior que os Bitcoins no total, atingindo o ápice de 84 milhões no ano de 2142.
  3. Taxa dos mineradores: por exigir uma capacidade de processamento menor, as taxas de transação costumam ser mais acessíveis para pequenas transações diárias; isso estimula seu uso, sendo a principal promessa para alavancar seu crescimento.

Vantagens de investir em Litecoin

Por conta de sua ampla aceitação, transparência conferida pela Blockchain, histórico de 9 anos de funcionamento, além de características que impedem a censura por parte de agentes maliciosos, o Litecoin satisfaz perfeitamente um nicho de mercado, sem competir diretamente com o Bitcoin.

Apostando no prazo menor de confirmação gerado por um espaçamento mais curto entre os blocos, além de taxas mais baratas para transações, o Litecoin consagra-se como uma das maiores e mais tradicionais criptomoedas. Pode ser utilizado tanto para reserva de valor, devido às suas características não-inflacionárias, quanto para conversões e envios rápidos, seguros e baratos.

Uma notícia sobre a compra de fatia de banco pela Fundação Litecoin
Aquisição de fatia de banco na Alemanha pela Fundação Litecoin

Ao contar com uma equipe mais enxuta, tanto em número de programadores, quanto apoiadores da fundação responsável pelo desenvolvimento da moeda, o Litecoin consegue aprovar mudanças e novos projetos mais rápido que seus concorrentes.

Como comprar Litecoin?

Por trabalhar com uma estrutura descentralizada, não há uma entidade central, ou grupo, que determine como os Litecoins em circulação podem ser negociados. O importante é perceber que não há uma formação coordenada de preços, nem obrigação de manter um determinado volume de negociação.

Assim como o Bitcoin, a cotação do Litecoin é determinada única e exclusivamente pela oferta e demanda em cada local de negociação. O Litecoin é negociado simultaneamente em diferentes países e moedas, portanto é normal existir diferenças entre cada mercado.

Veja como é fácil realizar seu depósito de Reais (R$) na Coinext para comprar Litecoin com agilidade e segurança.

Exchanges

Buscando facilitar a intermediação entre pessoas, surgiu a figura da exchange, equivalente às corretoras dos mercados tradicionais. Por conta da característica irreversível das transações de criptomoedas, um agente intermediário garante que seu envio só é feito quando o pagamento do comprador foi realizado.

A Coinext está entre as 3 maiores exchanges no Brasil. Estabelecemos os mais altos padrões de segurança digital e de controle dos seus dados para garantir que sua única preocupação seja investir melhor. Seus ativos são protegidos contra hackers e invasões.

Ponto-a-ponto (P2P)

Por conta de sua característica descentralizada, é possível transferir livremente Litecoin entre pessoas, de forma segura, rápida e com um custo muito baixo. Desta forma é possível negociar diretamente entre pessoas (peer-to-peer, ou p2p), embora exista o risco de liquidação no acerto financeiro.

Além de realizar o processo de Conheça Seu Cliente (KYC) e Prevenção à Lavagem de Dinheiro (PLD), a Coinext atua provendo tranquilidade tanto para compradores quanto aos vendedores de Litecoin. O comprador tem a certeza que irá receber as moedas equivalentes ao valor adquirido, e o vendedor tem a garantia de procedência do dinheiro.

Onde guardar Litecoin

Recomendamos aos clientes que armazenem suas criptomoedas em suas próprias carteiras, assegurando maior conforto e inviabilizando o acesso a esses valores por quem quer que seja.

As carteiras de Litecoin são os locais onde são armazenadas as senhas, ou Chaves Privadas, que autorizam as transações de seus respectivos endereços.

Existem diferentes formatos de carteiras. São eles:

  • online, que armazenam os dados na nuvem;
  • mobile (apps) para celulares;
  • software (desktop) para computadores;
  • hardware (offline) usualmente em dispositivos USB;
  • papel (paper) usualmente impressas em placas de metal.

Essas carteiras podem ser classificadas em quente (hot), quando estão conectadas à internet, e frias (cold), desconectadas da rede.

Mineração de Litecoin

Conforme mencionado anteriormente, a mineração de Litecoin ocorre através da Prova de Trabalho, ou Proof of Work. A principal diferença para o Bitcoin é o algoritmo de mineração Scrypt, que apesar de ser mais simples, só é rentável utilizando um equipamento específico denominado ASIC.

As mineradoras mais modernas possuem uma capacidade de 620 Mh por segundo, consumindo para isso 750 watts. Para efeito de comparação, o hashrate, ou poder computacional total da rede é de 244 milhões de Mh por segundo.

O consumo de energia elétrica representa a maior parte do custo de mineração, e por este motivo as mineradoras concentram-se em regiões próximas de grandes hidrelétricas em países que oferecem menores impostos. Nos últimos anos a mineração de Bitcoin e Litecoin no Brasil não se mostrou viável.

Segurança de Litecoin

De forma semelhante ao Bitcoin, embora a busca por novos blocos seja realizada pelos mineradores, são os usuários comuns por meio de seus nós (nodes) que validam as transações. Dessa forma, mesmo que existam mineradores tentando atuar em benefício próprio, a palavra final é do consenso entre os usuários.

Na mineração Prova de Trabalho (Proof of Work), o esforço computacional para encontrar a solução do hash, ou código, que interliga o novo bloco à cadeia anterior é enorme. No entanto, é simples e rápido validar se determinada solução e as transações nela contida seguem as regras.

Por se tratar de uma rede com menor capacidade computacional por trás (em relação ao Bitcoin), é normal que as exchanges exijam um número maior de confirmações para liberar depósitos. No entanto, devido à natureza de código-fonte aberto, e histórico de quase 9 anos de funcionamento ininterrupto, trata-se de uma das criptomoedas mais seguras.

Riscos de investir em Litecoin

Após a última redução programada no número de novos Litecoins emitidos a cada bloco, que ocorre a cada 4 anos, houve uma queda significativa no poder computacional da moeda. Este estoque de equipamentos ocioso cria um risco de ataques 51%, facilitando que uma entidade ou pequeno grupo consiga obter o controle na produção dos blocos.

Outro fator apontado como risco no Litecoin é o baixo número de programadores, que fica evidenciado pelo baixo número de alterações e novidades no código-fonte ao longo do último ano. A grande influência de Charlie Lee e da Fundação Litecoin nos rumos do projeto também é apontado como fator de risco.

Além disso, em maio de 2021, a rede Litecoin passou por uma grande atualização, chamada Mimble Wimble, que trouxe mais privacidade para as transações de LTC.

Se por um lado os investidores viram com bons olhos esse novo recurso para a rede, a atualização foi mal recebida por algumas exchanges, inclusive com deslistagem da criptomoeda em seu book de ofertas, o que pode trazer problemas quanto ao preço da LTC no futuro caso mais corretoras deixem de listar o ativo, impactando negativamente seu preço.

Logo, essas questões também devem ser consideradas por quem possui interesse em investir em Litecoin. Lembre-se também de fazer sua gestão de riscos.

Homem de perfil usando um terno e o símbolo do Litecoin ao fundo
Charlie Lee, a mente criadora do Litecoin

Cotação de Litecoin (LTC)

O Litecoin (LTC) é negociado na Coinext em Reais (R$). cotação do LTC irá variar conforme a oferta e demanda do mercado. Cerca de 80% de seu volume global é negociado em dólares, embora existam exchanges negociando em moeda local na Europa, Coréia do Sul, Reino Unido, México, Rússia e Turquia.

Para se calcular a capitalização total de mercado deve-se multiplicar a cotação pelo número de moedas emitido, que momento é de 65,2 milhões.

Gráfico de Litecoin (LTC)

O gráfico mostra que o Litecoin vinha em tendência de queda desde o início do ano, seguindo o movimento de todo o mercado. No entanto, após a criptomoeda atingir seu fundo no início de junho, o LTC começou a perder força de queda e vem formando um canal de lateralização desde então (retângulo amarelo).

Gráfico de Litecoin em 2022

O que esperar de Litecoin para 2022?

Litecoin em 2022 pode seguir dois movimentos possíveis ao longo do ano, um deles seria a criptomoeda confirmar essa reversão de tendência e voltar a subir nos próximos meses.

O segundo cenário seria o criptoativo seguir neste canal de lateralização, entre US$44,10 (R$233) e US$60 (R$317) por mais algumas semanas, antes de definir seu próximo movimento no mercado.

Porém, vale destacar que essas são análises baseadas nos movimentos passados de Litecoin, que indicam uma possível tendência para o ativo, mas não garantem uma certeza sobre o futuro da criptomoeda, pois o mercado munda constantemente.

Logo, a melhor forma de investir com mais assertividade é acompanhando com frequência a cotação de LTC e notícias sobre essa criptomoeda.

Para te auxiliar, na Coinext dispomos das mais avançadas ferramentas de análise técnica para o usuário por meio do TradingView. É possível utilizar estratégias de Bollinger, Médias Móveis, MACD, Estocástico, RSI, IFR, entre outros.

Advogado não pode fazer propaganda?

Advogado não pode fazer propaganda?

Publicidade Jurídica – Atividade Ética e Expressamente Permitida pela OAB

É preciso desmistificar a falsa idéia de que escritórios de advocacia e advogados não podem fazer publicidade de seus serviços.

Nos dias de hoje, muitos escritórios, advogados e instituições do direito investem em marketing jurídico.

Afinal, precisam divulgar seus serviços, fidelizar os clientes, gerir suas reputações e adquirir mais contratos como qualquer outro negócio.

No entanto, esse é um segmento bastante sensível.

Existem regras e protocolos que devem ser cumpridos para manter a ordem e a boa imagem dos profissionais, como estabelecido pelo Código de Ética da OAB, a Ordem dos Advogados do Brasil.

Por outro lado, os benefícios do marketing são inegáveis, o que é comprovado pela utilização de estratégias digitais e offline por grandes autoridades e empresas do ramo.

Mas, afinal, o que pode e o que não pode ser realizado no marketing jurídico?

Como atrair clientes no direito?

Como um advogado pode divulgar seu trabalho a construir uma boa imagem?

Se você tem essas e outras dúvidas, chegou ao lugar certo.

Neste artigo, vou responder essas questões e falarei sobre o que não está no Vade Mecum: como empreender como advogado.

Então, continue a leitura.

O que é marketing jurídico?

marketing dentro do meio jurídico

O marketing jurídico é o uso de estratégias planejadas para alcançar objetivos de negócio no ramo da advocacia.

Em outras palavras, práticas e ações que auxiliam na obtenção de resultados.

Como colocado, se refere a profissionais, escritórios ou organizações relacionadas ao direito.

Ou seja, é utilizado para os mais diversificados objetivos.

Um advogado pode alçar voos mais altos na carreira por meio da divulgação de seu trabalho.

Um escritório certamente ganhará novos clientes ao se posicionar como uma marca forte no mercado.

E instituições como a própria OAB desejam angariar novos membros.

O marketing é utilizado nos mais diversificados ramos de negócios.

Entretanto, alguns deles apresentam limitações, como é o caso da medicina, do setor público e do direito.

Esse último é regulado pelo já citado Código de Ética da OAB.

E o documento proíbe que advogados façam propaganda para captar clientes.

Mas isso não significa que você deve se manter inerte.

Existem outros canais de marketing, que não a propaganda, que também beneficiam profissionais e companhias do setor.

O marketing jurídico tem suas peculiaridades, é claro.

Mas advogados se apresentam como fornecedores de serviço que necessitam de clientes.

Para crescer na carreira, desenvolver o negócio e manter uma boa imagem, investir em estratégias de marketing é fundamental.

Especialmente hoje, quando o ambiente online permite o alcance de um número muito maior de pessoas.

Por que marketing jurídico é importante?

importancia do marketing juridico

Existem muitas razões pelas quais o marketing jurídico é importante.

Afora, é claro, o aumento no número de negócios fechados, objetivo comum a todo e qualquer investimento.

A seguir, vamos conhecer os principais motivos que levam advogados a investir em marketing.

Se destacar no mercado

Para que o seu nome seja lembrado, você precisa trazer utilidade às pessoas.

Caso contrário, como espera que elas cheguem até você?

Através de um marketing bem feito, você consegue mostrar o real valor dos seus serviços, o que confere destaque no mercado.

Fidelizar clientes

No mundo da advocacia, confiança é uma palavra-chave.

O marketing jurídico também pode ajudá-lo para que seus clientes não o abandonem e voltem a procurá-lo quando a necessidade surgir.

Assim, ao pensar em advogado, por exemplo, seu nome surge automaticamente.

Se relacionar com potenciais contratantes

Para aqueles que ainda não contrataram seus serviços, o relacionamento é peça fundamental do quebra-cabeças.

Pense, por exemplo, em perfis de advogados nas redes sociais.

Quando alguém envia uma pergunta e tem sua dúvida sanada, as chances de ela dar prosseguimento à comunicação contínua são grandes.

Assim, quando realmente precisar dos serviços, ela sabe a quem recorrer.

Melhoria de rendimentos

O marketing jurídico é a melhor maneira para aumentar o número de clientes, mesmo que não possam ser adquiridos de maneira ativa.

Com a construção de uma boa reputação, eles irão até você naturalmente.

E mais clientes significa o quê? Sim, mais dinheiro no caixa, o que é fundamental para todo o tipo de empresa.

Se posicionar como autoridade

Há uma incontestável relação entre ensinar e gerar negócios.

Isso acontece porque, ao criar conteúdo relevante e auxiliar as pessoas no ambiente digital, elas passam a enxergá-lo como uma autoridade no assunto.

Como sabemos, o direito é uma área na qual as pessoas precisam ter total segurança em quem as representa.

Por isso, esse é um dos mais importantes passos dados ao aplicar o marketing jurídico.

Como fazer marketing jurídico?

como fazer marketing no meio jurídico

É muito comum que profissionais e escritórios jurídicos se vejam em uma dúvida comum quando o assunto é a necessidade de crescer, de adquirir mais clientes e de desenvolver carreiras e negócios.

Como a propaganda é vedada pelo Código de Ética da OAB, isso se torna um desafio ainda maior.

Fique tranquilo, pois há um caminho nessa encruzilhada.

No mundo digital, há uma distinção entre dois tipos de marketing: o outbound e o inbound.

O primeiro é também conhecido como marketing de saída.

Isso porque são ações realizadas da empresa para o cliente.

É o que ocorre, por exemplo, em comerciais de TV, anúncios em jornais, revistas e rádio, outdoors, panfletos e tantos outros meios tradicionais.

Também ocorre quando um vendedor realiza a prospecção ativa.

Ou seja, ao entrar em contato com pessoa para realizar vendas diretas.

Na web, normalmente essa prática é representada pelos links patrocinados, que aparecem em mecanismos de buscas, redes sociais e plataformas de e-mail, por exemplo.

É justamente esse modelo de propaganda que a OAB regula em seu Código de Ética.

Os anúncios até podem ser utilizados, porém com uma linguagem moderada, sem ser tendenciosa.

Ou seja, nada de frases como “o melhor advogado do Brasil” ou “serviços de primeira qualidade”, que busquem posicioná-lo deliberadamente como superior aos colegas.

Já a metodologia inbound, conhecida como marketing de entrada, anda na contramão.

Aqui, é o cliente quem busca a empresa.

Acontece, por exemplo, quando um usuário realiza uma busca no Google e encontra um bom artigo que responda às suas dúvidas.

Ou quando ele assina uma newsletter e passa a se relacionar com uma empresa, assiste a um vídeo explicativo ou se torna um seguidor nas mídias sociais.

No mundo real, é como se um profissional fizesse uma palestra gratuita.

Esse modelo não é visto como ilegal pelas organizações que vigiam o direito brasileiro.

No capítulo VIII, o novo código da OAB diz o seguinte:

A publicidade profissional do advogado tem caráter meramente informativo e deve primar pela discrição e sobriedade, não podendo configurar captação de clientela ou mercantilização da profissão.

Ou seja, não há problemas em trabalhar a própria imagem, se tornar uma referência no mercado e interagir com o público, desde que não haja a tentativa direta de firmar um contrato.

O advogado não deve citar seus serviços ou seu negócio, mas nada impede que invista em criação de conteúdo.

De maneira lógica, as ações do marketing de entrada gerenciam a reputação para que os próprios consumidores entrem em contato.

Além de seguir as normas, tais ações apresentam maior eficiência, já que o contato é iniciado pelo próprio cliente depois de adquirir confiança no advogado ou empresa.

Nesse cenário, sabemos como as recomendações são importantes.

Por isso, é preciso utilizar a internet para gerar um boca a boca ainda maior.

Como o advogado pode divulgar seu trabalho?

como advogados divulgam seu trabalho

Agora que você conhece a metodologia ideal para ser aplicada na advocacia, certamente, deve estar se perguntando como um advogado pode divulgar seu trabalho.

Então, a seguir, veja algumas práticas recomendadas.

Desenvolva uma persona

Uma das mais importantes ações de marketing consiste no desenvolvimento de uma persona.

Trata-se de um personagem fictício que representa o seu cliente ideal.

A partir disso, você será capaz de criar conteúdos que resolvam seus problemas, divulgá-los nos canais corretos e atrair somente pessoas que pertencem ao seu público de interesse.

Trace objetivos quantificáveis e avalie-os

No mundo digital, os objetivos devem ser traduzidos em números.

Pense em indicadores de desempenho nas campanhas que são quantificáveis para, de tempos em tempos, avaliar a performance de suas ações.

Mediante à observação, faça os ajustes necessários para melhorar a sua performance.

Defina os canais de comunicação

Os canais nos quais você se relaciona com os clientes são mais um elemento fundamental no marketing jurídico.

Site, blog, redes sociais e e-mail marketing são as soluções mais comuns.

No entanto, existem até mesmo canais de comunicação fora da esfera digital muito úteis, como eventos, conferências e o bom e velho telefone.

A escolha de qual meio usar passa, necessariamente, pelo conhecimento do seu público e a definição de personas, como comentei antes.

Planeje as ações

No mundo do marketing digital, cada passo dado é programado.

Não dê o tiro antes de ver o pato.

Vislumbre possibilidades, coloque o planejamento no papel e siga-o.

Acredite, você evitará problemas e erros durante a etapa da execução.

Crie conteúdo

O conteúdo é a base do marketing jurídico.

Como a propaganda é vedada, a melhor maneira para alcançar uma vasta quantidade de pessoas e posicionar-se como especialista é por meio de publicações.

No ambiente digital, temos artigos, vídeos, podcastse-booksinfográficoswebinars, apresentações de slides e muitos outros formatos.

Seja útil às pessoas e elas o verão como autoridade.

Relacione-se

Manter um relacionamento regular é a melhor maneira de chegar e se fixar na mente das pessoas.

Assim, na hora de contratar um serviço de advocacia, elas lembrarão de você.

Responda comentários em redes sociais, crie fluxos de nutrição em plataformas de e-mail, participe de grupos, fóruns e comunidades e mostre às pessoas que você se importa com elas.

O marketing jurídico e o Código de Ética da OAB

código de ética da OAB sobre o marketing jurídico

O Código de Ética da OAB já foi citado algumas vezes durante este texto.

E não é por menos, pois é ele quem guia o posicionamento dos advogados brasileiros.

Mas, afinal, o que ele diz com relação ao marketing?

Abaixo, veja um resumo sobre o que é permitido e o que é proibido pela documentação.

O que pode ser feito?

Segundo o Código de Ética da OAB, o marketing jurídico permite ao advogado:

  • Utilizar logotipos
  • Ter um website
  • Publicar anúncios em veículos tradicionais e digitais, desde que sejam razoáveis e imparciais
  • Estabelecer presença nas redes sociais
  • Publicar conteúdo educacional
  • Comparecer a eventos
  • Conceder palestras
  • Informar dados de contato em suas peças
  • Se relacionar com o público.

Abaixo, listamos orientações concretas extraídas dos atos normativos mencionados – CED e Provimento 94/2000 – e do histórico de julgados dos Tribunais de Ética e Disciplina (TED) das seccionais da OAB.

É permitido veicular anúncio da sociedade de advogados, contendo nomes e registro na OAB dos advogados, número de registro da sociedade de advogados, endereço eletrônico e horário de atendimento; É permitido ao advogado ter website e veicular anúncios na Internet, observando a mesma moderação da veiculação em jornais e revistas especializadas;

Escritório de Advocacia ou Advogado unipessoal pode divulgar seu site pela Internet. É permitida a publicação de anúncios do website do Advogado ou do Escritório em outros sites na Internet.

É permitido o uso de logotipos, mas têm de ser compatíveis com a sobriedade da Advocacia.

É permitida a veiculação em espaços para publicidade de Advogados ou Escritórios de Advocacia em página de revista jurídica na Internet.

É permitida a participação do advogado em revistas jurídicas na Internet.

É permitida a participação em página de cadastro de profissionais jurídicos na Internet.

É permitido “… Fazer referência a títulos ou qualificações profissionais, especialização técnico-científica e associações culturais e científicas, endereços, horário do expediente e meios de comunicação,…” (art. 29 do CED).

É considerada “apenas informativa” e moderada reportagem jornalística informando sobre a participação de advogados em seminário jurídico;

A publicidade deve se dar por “veículos especializados”, sendo “vedado o anúncio de escritório de advocacia em revista não jurídica”;

É permitido veicular anúncios de serviço de apoio a advogados em revistas e jornais. O advogado “deve” utilizar revistas e jornais especializados em Direito, dirigidos aos profissionais, para veicular seus anúncios;

É permitido mencionar a especialidade do escritório ou advogado em anúncio;

É permitido o uso de fotografias nas home pages, mas estas devem ser compatíveis com a “sobriedade da advocacia”;

É permitido comparecer a eventos que premiem o advogado pelo seu trabalho e o noticiário do prêmio é considerado uma conseqüência lógica do evento.

É permitida a divulgação de eventos nos quais o advogado irá participar como palestrante.

O que não pode ser feito?

Por outro lado, o Código de Ética da OAB não permite ao profissional:

  • Utilizar linguagem persuasiva
  • Divulgar valores e métodos de pagamento
  • Enviar propaganda direta via canais de comunicação
  • Oferecer prestação de serviços em troca de divulgação
  • Empregar nomes de fantasia
  • Conceder consultas gratuitas via website
  • Ofertar serviços via fax ou e-mail
  • Realizar anúncios no rádio e televisão
  • Usar imagens de tribunais em materiais gráficos
  • Empregar cores extravagantes na placa de identificação do escritório
  • Estampar nome profissional em objetos estranhos à advocacia, como chaveiros e calendários.

Não é permitido anunciar em catálogos empresariais ou profissionais, como o Catálogo Empresarial de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (TED-SP);

Não é permitida a publicidade através de rádio ou televisão;

Não é permitido utilizar cores extravagantes na placa de identificação; do escritório. As cores devem ser “discretas e moderadas”;

Não é permitido oferecer serviços via fax ou via email;

Direcionar a oferta de serviços e causas determinadas;

Fixar honorários e forma de pagamento mediante depósito bancário;

Impossibilitar a identificação do profissional responsável pelo mau serviço em face da impessoalidade dos contatos;

Não é permitida a publicidade em locais de utilização pública, como em clubes esportivos, nem em uniformes esportivos;

Não é permitido mencionar o resultado de uma possível contratação, como a “desoneração de encargos trabalhistas”;

Não é permitida a publicidade ao lado de ofertas de serviços e produtos de consumo;

Não é permitida a publicidade através de BIP; analogicamente, não é permitida a publicidade através de mensagens para celular;

Não é permitida a publicidade em paredes de edifícios;

Não é permitido estampar nome profissional em objetos estranhos à Advocacia, como chaveiros e calendários;

Não pode a publicidade através de eventos estranhos à área jurídica, como eventos culturais, artísticos e esportivos;

Não pode veicular matéria em informativo de associação de classe (informativo de engenharia, por exemplo), com contato dos advogados.

Não é permitida a utilização de “dizeres próprios de atividade comercial” , como “consulte-nos hoje mesmo!”;

Não é permitido divulgar o preço dos serviços;

Não é permitido ofertar consultas gratuitas no website;

Não é permitida a utilização de nomes de fantasia;

Não é permitida a veiculação de publicidade em conjunto com outra atividade (ex.: Advocacia e serviços contábeis);

Não é permitida a utilização de fotos dos prédios dos Tribunais (visa evitar associação do órgão com o escritório);

Vale dizer que as informações aqui dispostas tomam conta de uma parcela das diretrizes do código.

Para consultar o material completo, acesse este link.

3 Dicas de marketing jurídico

dicas de marketing

Agora que sabe o que pode e o que não pode fazer para divulgar sua marca, vamos otimizar a estratégia.

Para que suas ações de marketing jurídico obtenham resultados ainda melhores, aqui vão algumas dicas certeiras.

Confira!

Invista em marketing pessoal

A imagem do profissional é tudo.

Especialmente nesse segmento, investir em marketing pessoal é crucial na hora de se mostrar como um especialista e conquistar a confiança dos clientes.

Apareça no Google

Ao investir em marketing pessoal, é natural que seu nome fique na boca do povo.

Isso é uma grande vantagem, é verdade.

No entanto, o jogo pode virar caso você não controle as primeiras páginas do Google quando as pessoas o buscam.

Por isso, vale a pena ter um site pessoal e publicar conteúdo relevante para manter um bom ranqueamento das páginas e levar quem procura pelo seu nome diretamente para um canal de mídia própria.

Aliás, não apenas por seu nome, mas por palavras-chave relacionadas às áreas do direito no qual atua.

Gere autoridade

A geração de autoridade é objeto de desejo de qualquer profissional.

Nesse caso, saiba que quanto maior a barreira de entrada, mais autoridade é gerada.

É fácil criar um post no Twitter, por exemplo, mas poucas pessoas escrevem seu próprio livro e o publicam fisicamente.

Marketing jurídico digital

marketing digital jurídico

Se a internet é um campo fértil para seus objetivos, como deixá-la de fora da estratégia?

A seguir, vamos descobrir quais são as ferramentas de marketing jurídico digital mais utilizadas na atualidade.

Facebook

Maior rede social do Brasil, o Facebook é ótimo para investir em relacionamentos e participar de grupos, se aproximando da audiência e sendo útil ao esclarecer suas dúvidas.

LinkedIn

Rede social voltada ao meio corporativo, o LinkedIn pode ser um ótimo estímulo para relações comerciais, parcerias e aquisição de clientes corporativos.

E também para gerar conteúdo de valor, cabe dizer.

Instagram

Aplicativo de grande popularidade, o Instagram é focado nos formatos de foto e vídeo e tem potencial para gerar alto engajamento.

YouTube

Canal mais popular de vídeos na internet, facilita a empatia e identificação do usuário, já que o formato possibilita a visualização do profissional.

É uma das melhores plataformas para quem deseja se posicionar como autoridade no segmento.

Leia meu artigo sobre como criar um canal no YouTube.

E-mail marketing

Meio de comunicação pessoal, o e-mail marketing gera bons resultados quando utilizado de maneira regular.

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu alguns dos segredos sobre o marketing jurídico.

Logo no início, descobriu o que é e por que ele é importante para os negócios.

Na sequência, viu como aplicá-lo e quais são as diretrizes impostas pelo Código de Ética da OAB que podem limitar suas ações.

Além disso, soube como contorná-las.

Por fim, observou algumas dicas para colocar a sua estratégia em prática.

Agora, é tudo com você, mas as dicas estão postas para qualificar sua estratégia.

Só não vá embora sem deixar um comentário e dividir comigo a sua experiência no assunto.

Você já utilizou o marketing jurídico em sua carreira ou para impulsionar o seu escritório?

Fonte: JusBrasil

ChatGPT

O que é e como funciona o ChatGPT? Perguntas e respostas sobre a inteligência artificial do momento.

O ChatGPT é a plataforma do momento: uma inteligência artificial que tem causado alvoroço no mundo tecnológico devido à sua capacidade de imitar uma conversa humana com grande exactidão.

Segundo a Wikipedia, “ChatGPT é um protótipo de chatbot de inteligência artificial especializado em diálogo desenvolvido em 2022 pela OpenAI”. O que é exactamente o ChatGPT? Como funciona? O que podemos fazer com ele?

Como o seu nome indica, ChatGPT é um sistema de chat operado por uma inteligência artificial, mais concretamente pelo modelo de linguagem por inteligência artificial GPT-3, desenvolvido pela empresa OpenAI. Por outras palavras, o ChatGPT é um robot virtual com o qual podemos conversar, um ChatBot. Porém, ao contrário dos utilizados por algumas empresas nos serviços de atendimento ao cliente, é capaz de gerar texto de uma forma muito coerente e adaptada a cada contexto, de uma maneira muito semelhante ao que faria um ser humano.

Como funciona o ChatGPT?

O ChatGPT é uma IA concebida para manter conversas e responder a perguntas. Quando fazemos uma pergunta ao ChatGPT, este responde recorrendo a informação obtida através da aplicação de técnicas de aprendizagem automática e processamento de linguagem natural. (Ver: Entrevista ao ChatGPT, a inteligência artificial da moda) Esta aplicação de IA foi treinada para analisar e compreender grandes quantidades de texto e, em seguida, utilizar essa informação para dar respostas coerentes em diversos contextos.

Onde obtém a informação?

A resposta curta é na Internet. No entanto, para sermos mais exactos, o ChatGPT obtém informação nos textos publicados em toda a Internet, desde artigos noticiosos, passando por enciclopédias, livros, páginas web e outros documentos, até ao ano 2021. Isto significa que, apesar de ser capaz de responder a uma grande quantidade de perguntas, o ChatGPT não está actualizado, por isso é muito provável que, se lhe perguntarmos sobre um facto recente, não consiga responder adequadamente e dir-nos-á.

O ChatGPT pode enganar-se?

Como dizíamos, a capacidade de resposta do ChatGPT é limitada e, apesar de ter acesso a uma grande quantidade de dados sob a forma de texto, esta inteligência artificial ainda não sabe distinguir a informação certa da errada. As suas respostas baseiam-se na frequência da associação de palavras nos textos onde procura informação, razão pela qual é provável que, por vezes, dê respostas incompletas ou erróneas.

Como usar o ChatGPT?

O uso do ChatGPT é muito simples e qualquer pessoa pode utilizá-lo pois, neste momento, é gratuito. Basta aceder à página web da aplicação, https://chat.openai.com, criar uma conta e começar a conversar com a Inteligência Artificial.

Para que se pode utilizar o ChatGPT?

Respondendo de uma forma simplista, o ChatGPT é uma espécie de mistura entre o Google e o nosso amigo mais inteligente. Funciona à base de texto, ou seja, de perguntas e pedidos. No entanto, ao contrário de um motor de busca, que fornece uma lista de páginas quando lhe pedimos uma informação, quando perguntamos algo ao ChatGPT obtemos uma resposta de texto bastante coerente e adaptada ao interlocutor.

Perguntas que podemos fazer ao CHATGPT

Podemos perguntar-lhe quase qualquer coisa, incluindo pedir-lhe que explique conceitos ou que dê informação sobre um facto concreto. No entanto, as possibilidades do ChatGPT são tantas quantas a imaginação do utilizador: podemos pedir-lhe artigos, resumos ou que retire as conclusões principais de um texto específico. Na verdade, podemos pedir-lhe qualquer coisa a que o ChatGPT possa responder com texto, desde poemas e canções, passando por traduções ou listas, até linhas de código.

O ChatGPT pode fazer quase tudo aquilo que nos ocorra. Com efeito, o ChatGPT até é capaz de modelar o tom e o registo, para não mencionar o idioma – embora domine mais de 100, podemos dizer que a sua língua materna é o inglês.

O que é marketing mix?

O marketing mix representa o conjunto de variáveis que devem ser consideradas pelas empresas na formulação das suas estratégias de marketing/comercialização.

Originalmente, as variáveis identificadas como essenciais numa estratégia de fabricaçao e comercialização foram 4, os 4 P´s, sao:

  • produto,
  • preço,
  • distribuiçao e
  • promoçao.

Com o decorrer dos tempos mais variáveis foram identificadas como fundamentais, passando-se assim a 7 p´s, com:

  • pessoas,
  • processos,
  • evidencias físicas a serem acrescentadas.

Alternativamente, do ponto de vista do marketing mix direcionado para o cliente, existem também 4 variáveis essenciais, os 4 c´s:

  • cliente,
  • custo,
  • conveniência e
  • comunicação.

A organização deve analisar cada uma destas variáveis ao elaborar um plano de marketing para a comercialização dos seus bens e serviços. No entanto perante o tipo de bem ou serviço em questão, uma ou mais variáveis podem uma maior importância relativamente a outras. Define-se de seguida cada uma destas variáveis:

  • Produto: tem em conta as características físicas e intrínsecas do bem/serviço, como por exemplo, a embalagem, a marca e a análise ao ciclo de vida do produto.
  • Preço: define o preço do bem/serviço tendo em conta a oferta existente e procura estabelecer uma relação coerente entre preço e objetivo pretendido (notoriedade vs produção em massa), como por exemplo o pré-estabelecimento de futuros descontos e prazos de pagamento.
  • Distribuição: tem em conta os canais de distribuição do bem/serviço, a área geográfica e o transporte.
  • Promoção: abrange a comunicação, a publicidade, as campanhas, os locais e as formas de promoção.
  • Pessoas: tem em conta a satisfação das pessoas como resultado do consumo dos bens/serviço.
  • Processos: define as metas a serem alcançadas e os eventos a organizar à volta do bem/serviço.
  • Evidencia física: sobretudo utiliza quando se procura evidenciar a presença ou existência de um determinado bem/serviço.
  • Cliente: assemelha-se à variável produto, mas do ponto de vista do cliente.
  • Custo: assemelha-se à variável preço, mas do ponto de vista do cliente.
  • Conveniência: assemelha-se à variável distribuição, mas do ponto de vista do cliente.
  • Comunicação: assemelha-se à variável Promoção, mas do ponto de vista do cliente.
Estamos online